sexta-feira, 31 de agosto de 2012

DAVID FONSECA


Mais um notável leiriense, compositor e com uma magnífica voz, algumas vezes ao serviço da língua portuguesa

Ao vivo, no Coliseu


Em Alta Definição

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Toponímia - A Placa

No seguimento do anterior verbete, vou de caminho espreitar a rua que é a "da Fábrica do Papel",


precisamente porque ali reside há séculos o

um dos nossos ex-libris, ora transformado em Museu, a que já aqui me referi  e que vale sempre uma visita e um olhar ao magnífico painel de azulejo que o representa, mas que está necessitando de um bom "corte de cabelo"




Do outro lado da rua, pareceu-me haver uma boa onda de reabilitação do edifícado, que, espero, continue.



Digno de nota, o teor da seguinte placa toponímica


Curioso! Não acham?...


quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Registos




Este Largo, onde se encontra agora o Monumento aos Combatentes da Grande Guerra, situa-se junto à que foi, "se bem me lembro", a antiga parada do quartel de Infantaria nº7, na cerca do Convento de Stº Agostinho; o quartel encontrava-se instalado onde presentemente funciona a Cruz Vermelha Portuguesa, depois de por lá ter passado o Regimento de Artilharia 4, vindo do aquartelamento de S. Pedro, junto ao Castelo... de facto, a presença de tropas na cidade era uma realidade de que não era possível abstrair-se; nas ruas, nos cafés, até à nossa porta...
Deste Largo, cresceu uma das artérias, presentemente, mais movimentadas de Leiria, a Av. Marquês de Pombal, num dos topos da qual encontramos o emblemático Edifício Ferro de Engomar



 edifício que torneja também para a R. Serpa Pinto


onde deparamos com um outro edifício singular, com um qualquer toque sinistro








De regresso ao largo, curiosa não deixa de ser a combinação dos padrões de azulejo que ostenta a fachada destoutro edifício

e onde ressalta, na portada, a originalidade desse relógio gatês


segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Memórias







Esta é a casa de família do Dr. Tomás (Duarte da Câmara de) Oliveira Dias, político, advogado, fundador da ADLEI - Associação para o Desenvolvimento de Leiria. É uma das casas de que sempre me lembro, não só pela sua beleza, mas também porque, ficando-me  a caminho do Liceu, passava por ela diariamente; 
ali residia (reside ainda?) a Drª Laura Dias, então professora de Matemática, irmã do Dr. Tomás, netos de uma notável mulher que desempenhou um papel de relevo n' "A Cruzada das Mulheres Portuguesas", em Leiria. 
É-me também caro, este edifício, porque o projecto é da dupla Korrodi-Theriaga, como alguns outros, embora raramente se refira o nome de José Theriaga, que foi um militar e intelectual de grande gabarito, com quem E.Korrodi teve, em Leiria, um "consultório de engenharia civil e arquitectura".
Logo ali ao lado, no mesmo Largo, o de Camões, ergue-se o edifício onde nesse tempo funcionava o Liceu Nacional de Leiria, por onde passaram alguns notáveis deste país...



Em frente, o edifício do primeiro Seminário da diocese de Leiria que, no meu tempo e até 1964, funcionou como anexo do Liceu, paredes meias com o Convento e Igreja de Stº Agostinho.



O portal é encimado pelo brasão do bispo D. Pedro Vieira da Silva, que, em vida, nunca permitiu que ali se pusesse o seu brasão, nem o consentiria se, do túmulo, o pudesse ordenar, conforme se lê na inscrição em latim.



quinta-feira, 23 de agosto de 2012

MAR ALTO - "Vira das chitas"

video

Poderia dizer imensas coisas acerca da Nazaré, mas apenas me ocorre dizer que esta é a "minha praia". Completamente! "Não há outra praia como a Nazaré", diz-se neste "Vira das chitas" e eu assino por baixo. Eu e muitos mais Nazarenos, lá gerados, nascidos ou criados ou simplesmente adoptados como filhos da terra... 
Grande Nazaré!

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

A Igreja de Chãs

A demolição da centenária Igreja das Chãs é, por certo, como diria Victor Hugo, um caso de cumplicidade vergonhosa entre um governo que faz o mal e o povo que o consente; e é igualmente, entre tantas, mais uma amostra da decadência lusa.
A deliberação deste crime contra o nosso Património foi aprovada em reunião da C.M.L., viabilizada pela maioria socialista do executivo. O nome dos mentores deste acto desnecessário, que mais nos empobreceu, não deverá ser esquecido - o padre Isidro Alberto e o do presidente da junta de Regueira de Pontes, Amílcar Gaspar; deveria pensar agora o povo cúmplice na melhor forma de homenagear estes fregueses pelo tanto que fizeram pela freguesia...

Padre Isidro Alberto

Agora, quando se passa no local onde dantes se erguia a Igreja de Nossa Senhora das Necessidades, a paisagem é outra - um terreiro amplo com, ao fundo, uma igreja muito modernaça, um edifício atípico que poderia ser qualquer outra coisa que não um lugar de um culto qualquer...

E chega-nos, então, mesmo aos mais ateus, aquela necessidade de implorar à Senhora das Necessidades que olhe por nós e nos ajude a superar esta tão profunda crise...
"Isto", que a seguir se mostra, foi o que se perdeu... Pouca coisa, pelos vistos, para aqueles que determinaram mais esta "limpeza"...
Aqui ficam as fotos, para conhecimento das gerações vindouras, de um património que sempre fará parte da nossa memória colectiva











(Fotos do "Região de Leiria")