quarta-feira, 21 de março de 2012

Hospital Militar de Leiria

Em 18 de Maio de 2011 editei este verbete. Hoje, ao entrar no bairro dos Capuchos por uma rua que não costumo utilizar e vi depois chamar-se precisamente Rua do Hospital Militar, dei de caras com as ruínas do edificado que, em tempos, serviu como tal e tinha este aspecto

e, agora, está assim











Ao chegar a casa, fui tentar saber o que se passava com este Património do Estado e encontrei esta notícia, que tem quase um ano e, no entanto...
Mais efeitos da crise???

4 comentários:

  1. Uma vergonha! E uma pena, não é? Mas ao que sei - até porque me dou bem com o presidente da CML - há mesmo muita falta de dinheiro por lá. Não há dinheiro que vede para pagar as despesas do mastodonte do estádio...

    ResponderEliminar
  2. E não se poderia reconverter esse mastodonte?... A custar-nos 5.000 euros/dia, valha-nos a Santa! Na altura, qdº se construiram esse e outros elefantes brancos, ai dos que opinassem em contrário; no mínimo, eram logo apelidados de "velhos do Restelo"... agora, aos responsáveis pela obra, deveria pedir-se contas, penso eu; ao menos,que tratem de encontrar meio para pagar a factura mensal; ou será que não projectaram o futuro?!...
    Está visto que isto de gerir a casa, a autarquia, a Nação, não é para todos, ou melhor, vai sendo, enquanto forem outros a pagar a conta...
    Irra! que não há dinheiro que vede este país!...

    ResponderEliminar
  3. O lamentavel é endividarem-se com o estádio e despresarem a Historia da Cidade

    ResponderEliminar
  4. E ALI, COM MINHA IRMÂ (FALECIDA) E MEU PAI MANUEL FERREIRA (CAPITÃO) IAMOS, COM FREQUÊNCIA, BUSCAR ÓLEO FIGADO DE BACALAU PARA PREVENIR O RAQUITISMO.

    ResponderEliminar